28° C

Governo do estado de
Pernambuco

Notícias

Procon Pernambuco fiscaliza reabertura de restaurantes e academias

Procon Pernambuco fiscaliza reabertura de restaurantes e academias

 

Mais de 50 quilos de alimentos e 41 litros de refrigerante vencidos foram encontrados

 

O Procon Pernambuco iniciou, nesta segunda-feira (20.07), uma série de fiscalizações a bares, restaurantes e academiais de ginásticas. Os dois setores foram autorizados a reabrir hoje, após quatro meses fechados, para conter o avanço do novo coronavírus em Pernambuco. O órgão de defesa do consumidor fiscaliza, além das exigências do Protocolo Setorial do Governo do Estado, a validade de alimentos e informações sobre formas de pagamentos, entre outros pontos que dizem respeito ao Código de Defesa do Consumidor.

Hoje, foram fiscalizados estabelecimentos do ramo de alimentação, no Recife Antigo e na praça de alimentação do Shopping Tacaruna. A maioria dos estabelecimentos está cumprindo com os protocolos de higienização e distanciamento. Mas foram encontrados mais de 50 quilos de alimentos vencidos, no Restaurante Seu Buteco, do Recife Antigo. Alguns produtos estavam sem data de fabricação e ou validade e outros até com mau cheiro. Entre os produtos descartados estavam: linguiças, salsichas, coxinhas, feijão, batata palha, pimenta e temperos. Já no Sal e Brasa, do Shopping Tacaruna, 41 litros de refrigerantes foram descartados, todos vencidos no mês de maio. Os locais foram notificados e sofrerão penalidades.

?Vamos verificar todos os pontos que dizem respeito ao distanciamento social e higienização, mas seremos rigorosos na fiscalização à validade dos produtos, já que os estabelecimentos ficaram fechados durante a pandemia e, consequentemente, terão em estoque alimentos e bebidas não tiveram saída?, explica o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

ACADEMIAS - O Procon-PE, em parceria com o Conselho Regional de Educação Física, fiscalizou academias de ginástica localizadas nos bairros do Espinheiro, Graças e Encruzilhada, no Recife, e em Jardim Fragoso e Bairro Novo, em Olinda. Todas estavam cumprindo com o que determina o protocolo do Governo de Pernambuco.