Procon-PE fiscaliza Zona da Mata Norte e interdita restaurante

 O Procon Pernambuco interditou na noite desta sexta-feira (26.02), o Restaurante Don Costelloni, localizado no munícipio de Carpina. O órgão de defesa do consumidor fez uma ronda pela Zona da Mata Norte e encontrou apenas esse estabelecimento aberto, descumprindo o decreto do Governo do Estado que determina que as atividades econômicas devem funcionar apenas até às 20h, em 63 municípios do Interior do estado.

Já passava das 21h, quando os fiscais do Procon chegaram ao restaurante. O local, além de estar funcionando após o horário permitido estava tendo a celebração de um noivado, com mais de 30 pessoas, e algumas circulando sem máscara.  Lembrando que eventos sociais também estão proibidos.

Também participaram da ação a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. O restaurante em Carpina também foi interditado pelo Corpo de Bombeiros, o local não possuía Atestado de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

Será lavrado um auto e após análise do porte da empresa, estabelecida a multa, que tem valor mínimo de R$ 10 mil. ?Pedimos a conscientização da população para que não precisemos avançar para medidas restritivas mais severas?, frisa o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

DECRETO - Em 63 cidades do interior estão proibidas atividades econômicas e sociais de segunda a sexta, das 20h às 5h do dia seguinte. Aos sábados e domingos, a proibição das atividades vai das 17h às 5h do dia seguinte.

Na Região Metropolitana do Recife, a partir de hoje (27.02), às restrições são entre as 22h e às 5h da manhã. As restrições, no entanto, não se aplicam a estabelecimentos e serviços considerados essenciais. Quem estiver descumprindo o decreto será interditado pelo órgão de defesa do consumidor.

Procon interdita bar que transmitia jogo

O Procon Pernambuco interditou, na tarde desse domingo, o PetisCar Bar e Lava Jato, localizado na avenida Fernando Simões Barbosa, em Boa Viagem. O local tinha mais de 200 pessoas, sem distanciamento e algumas sem máscara, todas assistindo a transmissão do jogo Flamengo x Internacional. O Corpo de Bombeiros e a Apevisa também interditaram o bar.

Durante o fim de semana, o órgão de defesa do consumo realizou mais uma série de fiscalizações para verificar o cumprimento dos protocolos do Governo do Estado em combate à covid 19. No domingo à tarde, ao chegar no PetisCar, na Zona Sul, foi constatada uma grande aglomeração de torcedores, mesas sem distanciamentos e pessoas circulando sem máscara. O estabelecimento também estava com documentação irregular perante o Corpo de Bombeiros e a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária.

Durante a fiscalização um dos consumidores tentou intimidar a fiscalização e foi encaminhado à Delegacia de Boa Viagem, para prestar esclarecimentos onde foi gerado um  Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

É lamentável que as pessoas ainda insistam em aglomerar dessa forma, diante do cenário tão adverso que atravessamos. As fiscalizações continuarão e os responsáveis serão punidos com interdições, multas e até criminalmente, se for o caso, reforça o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. O Procon-PE já fiscalizou 480 bares e restaurantes e interditou 32 locais irregulares.

Procon-PE autua bares em Porto de Galinhas

Durante o dia de hoje (16.02), o Procon Pernambuco, juntamente com a Polícia Militar e Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), realizou fiscalizações em Porto de Galinhas, Litoral Sul do Estado. O órgão de defesa do consumidor foi verificar o cumprimento dos protocolos de combate a Covid-19, estabelicido pelo Governo do Estado. Dois bares foram autuados e uma cozinha interditada pela Apevisa.

 O Bar do Nenem e o Itaoca, ambos no Centro de Porto, foram autuados por estar desrespeitando o distanciamento entre as mesas e com mais de 10 pessoas. No Nenem ainda havia pessoas circulando sem máscara. A cozinha do Itaoca foi interditado pela Vigilância Sanitária por descumprimentos na área de higiene.

Entre os protocolos, além do uso de máscara por funcionários e por consumidores ao circular no estabelecimento, distanciamento entre as mesas, máximo de 10 pessoas, não pode ter música ao vivo e pessoas dançando.

?A maioria dos estabelecimentos e consumidores vêm se adequando. Mas em razão dos que insistem em colocar a vida das pessoas em risco, descomprimido os protocolos, continuaremos com as fiscalizações sem data para cessar?, frisa o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Carnaval  - Na noite da última segunda-feira foram realizadas  fiscalizações no Recife Antigo e no Sítio Histórico de Olinda. Apesar de estar liberado o comércio, todos os locais estavam cumprindo com os protocolos estabelecidos. A equipe também passou pelo bairro da Boa Vista, onde nenhuma irregularidade foi encontrada. O Procon-PE já fiscalizou 471 bares e restaurantes e interditou 31.

Procon-PE realiza pesquisa de carnes, queijos e presuntos, em Goiana

 O Procon Pernambuco realizou uma pesquisa inédita, no município de Goiana. Desta vez o órgão de defesa do consumidor levantou os preços de carnes bovina, suína e de frango, além de queijos e presuntos. O documento vem para ajudar o consumidor na hora da compra. O levantamento foi realizado em oito estabelecimentos do município de Goiana.

A pesquisa demonstra que o mesmo produto pode chegar à diferença de 100,04%, como é o caso da carne bananinha. O quilo da peça pode ser encontrado por R$ 55,99 e R$ 27,99. Já na carne suína a maior diferença é o pernil suíno com osso, 67,79%. O consumidor pode encontrar o quilo por R$ 25,99 e R$ 15,49.

Quando a pesquisa vai para as partes do frango, o preço da coxinha da asa é o mais salgado. Uma diferença percentual de 70,60%. O quilo do produto pode ser adquirido por R$ 21,99 e, em outro supermercado, pode ser encontrado por R$ 12,89. Na parte de frios, o queijo prato é o que apresenta maior diferença percentual, 56,79% e o presunto de peru cozido, uma diferença de até 50,96%.

Em janeiro, a mesma pesquisa foi feita na Região Metropolitana do Recife (RMR). E alguns produtos de Goiana são mais caros do que na RMR, como é o caso da carne bananinha. Em Goiana, o quilo pode ser encontrado por R$ 55,99, já na RMR por R$ 44,99.

O Procon pesquisou 25 cortes de carnes bovina, cinco de carne suína, 12 cortes de frango, cinco tipos de queijos e dois de presunto. O diferencial da pesquisa do órgão de defesa do consumidor é que neste levantamento é possível identificar o preço de cada item por estabelecimento, com o nome dos locais e endereços onde o produto encontra-se mais acessível. A pesquisa pode ser encontrada no site do Procon: www.procon.pe.gov.br

PESQUISA

Procon-PE interdita Marina onde acontecia festa clandestina

O Procon Pernambuco interditou, na noite deste domingo (14.02), a Acqua Marine, em Barra de Jangada. No local, acontecia uma festa clandestina, com banda ao vivo, aglomeração de pessoas e consumidores circulando sem máscara. O órgão de defesa do consumidor chegou até o estabelecimento após denúncias. A Marina seguirá interditada e será notificada até alguém se apresentar, como responsável pelo local ou pela festa. No ato da fiscalização ninguém se apresentou como responsável. Posteriormente, o responsável pela festa será multado. 

 

Durante todo o fim de semana, que seria comemorado o Carnaval, o Procon-PE realizou diversas fiscalizações para verificar o cumprimento dos protocolos estabelecidos pelo Governo de Pernambuco em combate ao Covid-19. Fiscais estiveram no Bairro do Recife e no Sitio Histórico de Olinda, onde o comércio não pôde funcionar até às 6h desta segunda, além de bares e restaurantes da Orla de Olinda, do bairro do Janga, em Paulista, nas praias, durante as manhãs, e no Centro de Camaragibe. Também participaram da ação Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Apevisa, Ronda Operacional e Secretaria de Planejamento de Camaragibe.

 

No Bairro do Recife e no Sítio Histórico, os dois principais polos quando acontecem as festas carnavalescas estavam cumprindo com a determinação do Estado. Na sexta, os restaurantes Espigão e Estrela do Mar, em Olinda, foram interditados pelo Corpo de Bombeiros por falta de documentação. No sábado, o The Match, um bar em Boa Viagem, foi notificado para se adequar aos protocolos. Faltava distanciamento entre as mesas e o som, que era para ser ambiente, estava muito alto. A adequação aconteceu ainda durante a fiscalização.

O Procon-PE já fiscalizou 457 bares e restaurantes e interditou 31. Denúncias podem ser feitas através do instagram do órgão @proconpe; no whatsapp - 81 3181.7000 e no 0800.282.1512. Lembrando que Procon está funcionando normalmente durante esta semana, das 8h às 17h.