Procon PE aponta aumento de 1,80% na cesta básica referente ao mês de julho


Na Região Metropolitana do Recife, o impacto do valor da cesta básica chega a quase metade do valor do salário mínimo

 

O Procon Pernambuco, órgão ligado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), realizou no período de 19 a 23 de julho, a pesquisa de preço da cesta básica referente ao mês de julho. A pesquisa demonstra que a cesta passou de R$ 535,87, em junho, para R$ 545,54 em julho, impactando um percentual de 49,59% sobre o salário mínimo do consumidor. 

Na consulta, a equipe de fiscalização do Procon-PE analisou 27 itens, entre alimentação, limpeza doméstica e higiene pessoal. Dentre esse total, 19 subiram de valor. Os alimentos que mais subiram de preço foram: o frango inteiro, um quilo da ave passou de R$ 6,25 para R$ 8,20, um aumento de 27,84%; já o quilo da salsicha apresentou um aumento de 17,99%, passando de R$ 6,25 para R$ 8,20. Na parte da limpeza doméstica, o sabão em barra teve um aumento de 12,27%. O pacote com 5 unidades passou de R$ 4,89 para R$5,49. Seis produtos apresentaram uma baixa no preço, um dos alimentos que mais caiu foi a cebola. O valor em junho era de R$ 2,09, agora o quilo da cebola pode ser comprado por R$ 1,89, uma queda de 9,57%.

O Governo de Pernambuco disponibiliza mais essa ferramenta para ajudar na economia das famílias pernambucanas. E orientamos sempre para os consumidores que não deixem de fazer suas pesquisas antes de realizar suas compras, relata o Secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. 

A equipe de fiscalização do Procon-PE também realiza a pesquisa nos municípios de Goiana, Gravatá e Vitória de Santo Antão. E é na cidade de Vitória que a cesta básica pode ser encontrada pelo menor valor, por R$ 492,90. O órgão de defesa do consumidor passou por 24 estabelecimentos da RMR, dois deles dentro do Ceasa; nove em Goiana; dez em Gravatá e Vitória.

O levantamento, que se encontra no site disponível para a população, também indica a diferença de preço de um estabelecimento para o outro. Um grande exemplo consta na parte de higiene pessoal, o pacote de absorvente higiênico com oito unidades, em um estabelecimento pode ser comprado por R$ 1,29 e em outro por 6,09, uma diferença de 372,09%. 

O Procon-PE disponibiliza os locais e endereços onde o produto encontra-se mais acessível, basta entrar no site do órgão: www.procon.pe.gov.br.

 

PESQUISA DE PREÇOS:

Região Metropolitana do Recife

Municípios de Goiana, Gravatá e Vitória de Santo Antão

 

Fotos: Divulgação | Procon-PE